1)  CONHECER O PAÍS

 
Conhecer o Pais e seleccionar a localização mais adequada para o seu investimento imobiliário e a utilização que vai dar ao mesmo.

a) Sobre a propriedade:
 -    Qual a região e zona que procura?
 -    Quer viver no campo,  vila ou na cidade? 
 -    Que tipo de propriedade pretende? Apartamento,  moradia, quinta (novo ou usado e para remodelar,) ou somente um terreno? E se for um empreendimento turístico?
 -    Quantos quartos  e casa de banho pretende?
 -    Pretende terraço, jardim, garagem, piscina ou terreno com árvores?
 -    Que vista e orientação solar prefere? 
 -    Quer comprar ou arrendar?

b) Sobre a localização:
-    A que distância máxima pretende de comércio, restaurantes, escolas, mercado, praia, marina?
  -    A que distância do aeroporto?
  -    Farmácias e serviços médicos incluindo hospitais?
-    Escolas e transportes públicos?

c) Quando pretende realizar o investimento?
-   Dentro de 3 meses ou 1 ano?

d) Vai recorrer a empréstimo para aquisição?
  -    Qual o montante?
-    Se vai recorrer a financiamento, deve analisar o que é melhor para si .
-    Vai obter no seu país ou em Portugal?

   e) Qual o seu budget para a propriedade?

Após ter analisado todos estes pontos, deve:

-    Realizar uma viagem prévia para verificar a viabilidade em conseguir uma propriedade dentro dos parâmetros que analisou atrás;
-    Seleccionar uma empresa de mediação imobiliária, devidamente credenciada, que a vai ajudar em todo o processo de compra, desde a selecção do imóvel até à sua escritura;
-   Negociação com o potencial vendedor e efectuar a reserva do imóvel;
-   Escolher, se assim entender, um advogado especialista em direito imobiliário que o aconselhara e representará perante os actos notariais, de registo e fiscais;
-   Organização e certificação de toda a documentação necessária ao processo de compra e venda (este é realizado pelo mediador e/ou o advogado);
-   Pedir o nº de contribuinte e abrir uma conta bancária numa instituição portuguesa;
-   Se vai necessitar de financiamento para aquisição do imóvel seleccionar a instituição bancária e obter a aprovação do empréstimo necessário;
-   Realização do Contrato Promessa de Compra e Venda (CPCV);
-   Selecção de arquitecto, designer de interiores e obtenção de orçamento para obras, caso o imóvel necessite;
-   Obtenção de licença de obras se a mesma for necessária;
-   Realização da escritura de compra e venda;
-   Executar as obras de remodelação e beneficiação (por norma estas obras só podem ser executadas após a escritura);
-   Celebrar a aquisição do seu novo imóvel.

2) MANUTENÇÃO

-    Tratar da contratação de serviços de electricidade, água e gás;
-    Tratar de seguros (obrigatório e/ ou opcional);
-    Recomendar serviços de jardinagem e outros se necessários;
-    Decidir sobre quem faz a gestão do imóvel a gestão de arrendamentos caso o imóvel se destine a rendimento.

3) REGULARIZAÇÃO DA ESTADIA EM PORTUGAL 

-    Vistos para toda a família (procedimentos junto do SEF, freguesia e autarquia);
-    Registo junto da Autoridade Tributária e Aduaneira e dos Serviços de Segurança Social;
-    Obtenção de equivalência de Carta de Condução;
-    Legalização de carro importado (se tiver sido o caso).

4) REQUISITOS DE ENTRADA

A entrada em Portugal de cidadãos estrangeiros, nacionais de países terceiros é caracterizada por:
-    motivo de estada
-    tempo de permanência

5) REQUISITOS DE RESIDÊNCIA

Se é cidadão nacional de um país da União Europeia, da Islândia , Liechtenstein, Noruega ou Suíça, e caso permaneça por um período superior a três meses em Portugal, deverá, solicitar ,junto da Câmara Municipal da área de residência, um Certificado de Registo, documento que formaliza o direito de residência em Portugal. 
Após 5 anos seguidos enquanto titular de Certificado de Registo, poderá solicitar junto dos Serviços de Estrangeiros e Fronteiras, o Certificado de Residência Permanente.

Se é cidadão de nacional de um estado Terceiro (restantes situações), caso pretenda fixar residência em Portugal, deverá ser titular de visto de residência adequado à finalidade da estada. Este visto permite a entrada em território português a fim de solicitar a autorização de residência junto do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras.

Sem prejuízo das disposições legais especiais aplicáveis, a autorização de residência temporária é válida por um período de um ano contado a partir da data da emissão do respectivo título e é renovável por períodos sucessivos de dois anos. No final de cinco anos de residência temporária, os titulares poderão requerer autorização de residência permanente. 
Registe que para se deslocar a um dos balcões de atendimento do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, deverá proceder a um agendamento prévio, através de marcação telefónica ou através do site www.sef.pt

6) AQUISIÇÃO DA CASA

A aquisição de um bem imóvel em Portugal, porque está sujeito ao pagamento de impostos, obriga à inscrição junto da Administração Fiscal para obtenção do respectivo Número de Identificação Fiscal (NIF).
Os residentes no estrangeiro, bem como os que embora residentes no território nacional se ausentem por períodos superior a seis meses, devem para efeitos tributários, designar um representante com residência em território nacional.
Se for residente ou se ausentar para um estado membro da União Europeia ou do Espaço Económico Europeu, a designação deste representante é facultativa.
O domicilio fiscal é o local de residência habitual ou, no caso dos cidadãos residentes no estrangeiro, o domicilio fiscal que corresponde ao do seu representante fiscal.

GRUPO MAXIDOMUS E OS SEUS PARCEIROS NAS MAIS DIVERSAS ÁREAS, ESTÃO PREPARADOS PARA PRESTAR TODOS ESTES SERVIÇOS.

1)  CONHECER O PAÍS

 
Conhecer o Pais e seleccionar a localização mais adequada para o seu investimento imobiliário e a utilização que vai dar ao mesmo.

a) Sobre a propriedade:
 -    Qual a região e zona que procura?
 -    Quer viver no campo,  vila ou na cidade? 
 -    Que tipo de propriedade pretende? Apartamento,  moradia, quinta (novo ou usado e para remodelar,) ou somente um terreno? E se for um empreendimento turístico?
 -    Quantos quartos  e casa de banho pretende?
 -    Pretende terraço, jardim, garagem, piscina ou terreno com árvores?
 -    Que vista e orientação solar prefere? 
 -    Quer comprar ou arrendar?

b) Sobre a localização:
-    A que distância máxima pretende de comércio, restaurantes, escolas, mercado, praia, marina?
  -    A que distância do aeroporto?
  -    Farmácias e serviços médicos incluindo hospitais?
-    Escolas e transportes públicos?

c) Quando pretende realizar o investimento?
-   Dentro de 3 meses ou 1 ano?

d) Vai recorrer a empréstimo para aquisição?
  -    Qual o montante?
-    Se vai recorrer a financiamento, deve analisar o que é melhor para si .
-    Vai obter no seu país ou em Portugal?

   e) Qual o seu budget para a propriedade?

Após ter analisado todos estes pontos, deve:

-    Realizar uma viagem prévia para verificar a viabilidade em conseguir uma propriedade dentro dos parâmetros que analisou atrás;
-    Seleccionar uma empresa de mediação imobiliária, devidamente credenciada, que a vai ajudar em todo o processo de compra, desde a selecção do imóvel até à sua escritura;
-   Negociação com o potencial vendedor e efectuar a reserva do imóvel;
-   Escolher, se assim entender, um advogado especialista em direito imobiliário que o aconselhara e representará perante os actos notariais, de registo e fiscais;
-   Organização e certificação de toda a documentação necessária ao processo de compra e venda (este é realizado pelo mediador e/ou o advogado);
-   Pedir o nº de contribuinte e abrir uma conta bancária numa instituição portuguesa;
-   Se vai necessitar de financiamento para aquisição do imóvel seleccionar a instituição bancária e obter a aprovação do empréstimo necessário;
-   Realização do Contrato Promessa de Compra e Venda (CPCV);
-   Selecção de arquitecto, designer de interiores e obtenção de orçamento para obras, caso o imóvel necessite;
-   Obtenção de licença de obras se a mesma for necessária;
-   Realização da escritura de compra e venda;
-   Executar as obras de remodelação e beneficiação (por norma estas obras só podem ser executadas após a escritura);
-   Celebrar a aquisição do seu novo imóvel.

2) MANUTENÇÃO

-    Tratar da contratação de serviços de electricidade, água e gás;
-    Tratar de seguros (obrigatório e/ ou opcional);
-    Recomendar serviços de jardinagem e outros se necessários;
-    Decidir sobre quem faz a gestão do imóvel a gestão de arrendamentos caso o imóvel se destine a rendimento.

3) REGULARIZAÇÃO DA ESTADIA EM PORTUGAL 

-    Vistos para toda a família (procedimentos junto do SEF, freguesia e autarquia);
-    Registo junto da Autoridade Tributária e Aduaneira e dos Serviços de Segurança Social;
-    Obtenção de equivalência de Carta de Condução;
-    Legalização de carro importado (se tiver sido o caso).

4) REQUISITOS DE ENTRADA

A entrada em Portugal de cidadãos estrangeiros, nacionais de países terceiros é caracterizada por:
-    motivo de estada
-    tempo de permanência

5) REQUISITOS DE RESIDÊNCIA

Se é cidadão nacional de um país da União Europeia, da Islândia , Liechtenstein, Noruega ou Suíça, e caso permaneça por um período superior a três meses em Portugal, deverá, solicitar ,junto da Câmara Municipal da área de residência, um Certificado de Registo, documento que formaliza o direito de residência em Portugal. 
Após 5 anos seguidos enquanto titular de Certificado de Registo, poderá solicitar junto dos Serviços de Estrangeiros e Fronteiras, o Certificado de Residência Permanente.

Se é cidadão de nacional de um estado Terceiro (restantes situações), caso pretenda fixar residência em Portugal, deverá ser titular de visto de residência adequado à finalidade da estada. Este visto permite a entrada em território português a fim de solicitar a autorização de residência junto do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras.

Sem prejuízo das disposições legais especiais aplicáveis, a autorização de residência temporária é válida por um período de um ano contado a partir da data da emissão do respectivo título e é renovável por períodos sucessivos de dois anos. No final de cinco anos de residência temporária, os titulares poderão requerer autorização de residência permanente. 
Registe que para se deslocar a um dos balcões de atendimento do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, deverá proceder a um agendamento prévio, através de marcação telefónica ou através do site www.sef.pt

6) AQUISIÇÃO DA CASA

A aquisição de um bem imóvel em Portugal, porque está sujeito ao pagamento de impostos, obriga à inscrição junto da Administração Fiscal para obtenção do respectivo Número de Identificação Fiscal (NIF).
Os residentes no estrangeiro, bem como os que embora residentes no território nacional se ausentem por períodos superior a seis meses, devem para efeitos tributários, designar um representante com residência em território nacional.
Se for residente ou se ausentar para um estado membro da União Europeia ou do Espaço Económico Europeu, a designação deste representante é facultativa.
O domicilio fiscal é o local de residência habitual ou, no caso dos cidadãos residentes no estrangeiro, o domicilio fiscal que corresponde ao do seu representante fiscal.

GRUPO MAXIDOMUS E OS SEUS PARCEIROS NAS MAIS DIVERSAS ÁREAS, ESTÃO PREPARADOS PARA PRESTAR TODOS ESTES SERVIÇOS.


1)  CONHECER O PAÍS

 
Conhecer o Pais e seleccionar a localização mais adequada para o seu investimento imobiliário e a utilização que vai dar ao mesmo.

a) Sobre a propriedade:
 -    Qual a região e zona que procura?
 -    Quer viver no campo,  vila ou na cidade? 
 -    Que tipo de propriedade pretende? Apartamento,  moradia, quinta (novo ou usado e para remodelar,) ou somente um terreno? E se for um empreendimento turístico?
 -    Quantos quartos  e casa de banho pretende?
 -    Pretende terraço, jardim, garagem, piscina ou terreno com árvores?
 -    Que vista e orientação solar prefere? 
 -    Quer comprar ou arrendar?

b) Sobre a localização:
-    A que distância máxima pretende de comércio, restaurantes, escolas, mercado, praia, marina?
  -    A que distância do aeroporto?
  -    Farmácias e serviços médicos incluindo hospitais?
-    Escolas e transportes públicos?

c) Quando pretende realizar o investimento?
-   Dentro de 3 meses ou 1 ano?

d) Vai recorrer a empréstimo para aquisição?
  -    Qual o montante?
-    Se vai recorrer a financiamento, deve analisar o que é melhor para si .
-    Vai obter no seu país ou em Portugal?

   e) Qual o seu budget para a propriedade?

Após ter analisado todos estes pontos, deve:

-    Realizar uma viagem prévia para verificar a viabilidade em conseguir uma propriedade dentro dos parâmetros que analisou atrás;
-    Seleccionar uma empresa de mediação imobiliária, devidamente credenciada, que a vai ajudar em todo o processo de compra, desde a selecção do imóvel até à sua escritura;
-   Negociação com o potencial vendedor e efectuar a reserva do imóvel;
-   Escolher, se assim entender, um advogado especialista em direito imobiliário que o aconselhara e representará perante os actos notariais, de registo e fiscais;
-   Organização e certificação de toda a documentação necessária ao processo de compra e venda (este é realizado pelo mediador e/ou o advogado);
-   Pedir o nº de contribuinte e abrir uma conta bancária numa instituição portuguesa;
-   Se vai necessitar de financiamento para aquisição do imóvel seleccionar a instituição bancária e obter a aprovação do empréstimo necessário;
-   Realização do Contrato Promessa de Compra e Venda (CPCV);
-   Selecção de arquitecto, designer de interiores e obtenção de orçamento para obras, caso o imóvel necessite;
-   Obtenção de licença de obras se a mesma for necessária;
-   Realização da escritura de compra e venda;
-   Executar as obras de remodelação e beneficiação (por norma estas obras só podem ser executadas após a escritura);
-   Celebrar a aquisição do seu novo imóvel.

2) MANUTENÇÃO

-    Tratar da contratação de serviços de electricidade, água e gás;
-    Tratar de seguros (obrigatório e/ ou opcional);
-    Recomendar serviços de jardinagem e outros se necessários;
-    Decidir sobre quem faz a gestão do imóvel a gestão de arrendamentos caso o imóvel se destine a rendimento.

3) REGULARIZAÇÃO DA ESTADIA EM PORTUGAL 

-    Vistos para toda a família (procedimentos junto do SEF, freguesia e autarquia);
-    Registo junto da Autoridade Tributária e Aduaneira e dos Serviços de Segurança Social;
-    Obtenção de equivalência de Carta de Condução;
-    Legalização de carro importado (se tiver sido o caso).

4) REQUISITOS DE ENTRADA

A entrada em Portugal de cidadãos estrangeiros, nacionais de países terceiros é caracterizada por:
-    motivo de estada
-    tempo de permanência

5) REQUISITOS DE RESIDÊNCIA

Se é cidadão nacional de um país da União Europeia, da Islândia , Liechtenstein, Noruega ou Suíça, e caso permaneça por um período superior a três meses em Portugal, deverá, solicitar ,junto da Câmara Municipal da área de residência, um Certificado de Registo, documento que formaliza o direito de residência em Portugal. 
Após 5 anos seguidos enquanto titular de Certificado de Registo, poderá solicitar junto dos Serviços de Estrangeiros e Fronteiras, o Certificado de Residência Permanente.

Se é cidadão de nacional de um estado Terceiro (restantes situações), caso pretenda fixar residência em Portugal, deverá ser titular de visto de residência adequado à finalidade da estada. Este visto permite a entrada em território português a fim de solicitar a autorização de residência junto do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras.

Sem prejuízo das disposições legais especiais aplicáveis, a autorização de residência temporária é válida por um período de um ano contado a partir da data da emissão do respectivo título e é renovável por períodos sucessivos de dois anos. No final de cinco anos de residência temporária, os titulares poderão requerer autorização de residência permanente. 
Registe que para se deslocar a um dos balcões de atendimento do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, deverá proceder a um agendamento prévio, através de marcação telefónica ou através do site www.sef.pt

6) AQUISIÇÃO DA CASA

A aquisição de um bem imóvel em Portugal, porque está sujeito ao pagamento de impostos, obriga à inscrição junto da Administração Fiscal para obtenção do respectivo Número de Identificação Fiscal (NIF).
Os residentes no estrangeiro, bem como os que embora residentes no território nacional se ausentem por períodos superior a seis meses, devem para efeitos tributários, designar um representante com residência em território nacional.
Se for residente ou se ausentar para um estado membro da União Europeia ou do Espaço Económico Europeu, a designação deste representante é facultativa.
O domicilio fiscal é o local de residência habitual ou, no caso dos cidadãos residentes no estrangeiro, o domicilio fiscal que corresponde ao do seu representante fiscal.

GRUPO MAXIDOMUS E OS SEUS PARCEIROS NAS MAIS DIVERSAS ÁREAS, ESTÃO PREPARADOS PARA PRESTAR TODOS ESTES SERVIÇOS.

PROCEDIMENTOS PARA AQUISIÇÃO DE IMÓVEIS EM PORTUGAL

ATENÇÃO Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre o uso de cookies.

AceitarComo configurar